CAMOES LUSIADAS PDF

Autor do poema Os Lusнadas, uma das obras mais importantes da literatura portuguesa, que celebra os feitos marнtimos e guerreiros de Portugal. Й o maior representante do Classicismo Portuguкs. Em , durante uma epidemia de Peste, em Lisboa, D. Joгo III e a corte transferiram-se para Coimbra, e Simгo, a mulher e o filho, com apenas trкs anos, acompanharam o rei. Luнs de Camхes viveu sua infвncia na йpoca das grandes descobertas marнtimas e tambйm no inнcio do Classicismo em Portugal.

Author:Nakree Nikozragore
Country:Congo
Language:English (Spanish)
Genre:Spiritual
Published (Last):20 December 2011
Pages:457
PDF File Size:4.47 Mb
ePub File Size:12.96 Mb
ISBN:669-2-81682-148-6
Downloads:30374
Price:Free* [*Free Regsitration Required]
Uploader:Fenrile



Autor do poema Os Lusнadas, uma das obras mais importantes da literatura portuguesa, que celebra os feitos marнtimos e guerreiros de Portugal. Й o maior representante do Classicismo Portuguкs. Em , durante uma epidemia de Peste, em Lisboa, D. Joгo III e a corte transferiram-se para Coimbra, e Simгo, a mulher e o filho, com apenas trкs anos, acompanharam o rei. Luнs de Camхes viveu sua infвncia na йpoca das grandes descobertas marнtimas e tambйm no inнcio do Classicismo em Portugal.

Foi aluno do colйgio do convento de Santa Maria. Tornando-se um profundo conhecedor de histуria, geografia e literatura. Em , D. Camхes iniciou o curso de Teologia, mas levava uma vida irrequieta, desordeira, alйm da fama de conquistador, mostrando pouca vocaзгo para a Igreja. O Poeta e o Soldado Em , com 20 anos, deixou as aulas de teologia e ingressou no curso de filosofia. Jб era conhecido como poeta. Nessa йpoca, compфs uma elegia а Paixгo de Cristo, que ofereceu a seu tio.

Seus versos revelam que ele estudou os clбssicos da Antiguidade e os humanistas italianos. Em , com 20 anos, encontra-se com D. Catarina de Ataнde, dama da rainha D. Catarina da Бustria, esposa de D. Nessa йpoca, a intelectualidade nacional era incentivada, sobressaindo-se escritores, pensadores e poetas, como Sб de Miranda e Luнs de Camхes.

Em um sarau, seguido de um torneio poйtico, o espanhol Juan Ramon, sobrinho de um professor da Universidade, sentiu-se ofendido por causa dos versos de Camхes. Seguiu-se um duelo e o espanhol saiu ferido, o que terminou na prisгo do poeta, sob o protesto dos estudantes. No final de muitas discussхes, Camхes й perdoado, com a condiзгo de ser desterrado durante um ano em Lisboa. Na capital, os versos do poeta eram apreciados pelas damas da corte.

Era perseguido por outros poetas, sendo vнtima de muitas intrigas para desprestigiб-lo e afastб-lo da corte. Para fugir das perseguiзхes, em , Camхes resolve embarcar, como soldado, para a Бfrica. Serviu dois anos em Ceuta. Combateu contra os mouros e durante uma briga perdeu o olho direito. Em , Luнs de Camхes retorna para Lisboa e entrega-se a uma vida desregrada.

Em , envolve-se em novo incidente, ferindo um empregado do paзo. Foi preso e permaneceu um ano encarcerado. Nessa йpoca, inspirado nas conquistas ultramarinas, nas viagens por mares desconhecidos, na descoberta de novas terras e no encontro com costumes diferentes, escreve o primeiro canto de sua imortal poesia йpica, Os Lusнadas.

Posto em Liberdade, em , Camхes embarca para as Нndias. Esteve em Goa, e toma parte de vбrias outras expediзхes militares. Й nomeado provedor em Macau, na China e durante sua estada aн, escreveu mais 6 contos de seu poema йpico. Em , parte novamente para Goa, mas sua embarcaзгo naufraga na foz do rio Nekong. Camхes consegue se salvar nadando, levando consigo os originais dos Lusнadas. Chegando a Goa, й preso novamente em consequкncia de novas intrigas.

Ali recebeu a notнcia da morte prematura de D. Catarina de Ataнde. Os Lusнadas Em , Camхes resolve voltar para Portugal e embarca na nau Santa Fй, levando consigo um escravo, que lhe acompanhou atй seus ъltimos dias. Chega a Cascais em 7 de abril de Depois de 16 anos, estava de volta а sua pбtria. Em , publica seu poema Os Lusнadas. Que celebra os feitos marнtimos e guerreiros de Portugal.

Camхes faz do navegador uma espйcie de sнmbolo da coletividade lusitana e exalta a glуria das conquistas, os novos reinos formados e o ideal de expansгo da fй catуlica pelo mundo. O poema й composto de dez cantos, cada canto й formado por estrofes de oito versos.

Com o sucesso, Camхes recebe do rei D. Sebastiгo uma pensгo anual, que mesmo assim nгo o livrou da extrema pobreza em que vivia. Inspirado em A Eneida, de Virgнlio, Camхes narra fatos heroicos da histуria de Portugal, em particular a descoberta do caminho marнtimo para as Нndias por Vasco da Gama.

No poema, Camхes mescla fatos da Histуria Portuguesa a intrigas dos deuses gregos, que procuram ajudar ou atrapalhar o navegador. Um aspecto que diferencia Os Lusнadas das antigas epopeias clбssicas й a presenзa de episуdios lнricos, sem nenhuma relaзгo com o tema central que й a viagem de Vasco da Gama.

Entre os episуdios, destaca-se o assassinato de Inкs de Castro, em , pelos ministros do rei D. Afonso IV de Borgonha, pai de D. Pedro, seu amante: Canto III Passada esta tгo prуspera vitуria, Tornado Afonso а Lusitana Terra, A se lograr da paz com tanta glуria Quanta soube ganhar na dura guerra, O caso triste e digno da memуria, Que do sepulcro os homens desenterra, Aconteceu da mнsera e mesquinha Que depois de ser morta foi Rainha.

Tu, sу tu, puro amor, com forзa crua, Que os coraзхes humanos tanto obriga, Deste causa a molesta morte sua, Como se fora pйrfida inimiga. Se dizem, fero Amor, que a sede tua Nem com lбgrimas tristes se mitiga, Й porque queres, бspero e tirano, Tuas aras banhar em sangue humano. Estavas linda Inкs, posta em sossego, De teus anos colhendo doce fruto, Naquele engano da alma, ledo e cego, Que a fortuna nгo deixa durar muito, Nos saudosos campos do Mondego, De teus formosos olhos nunca enxuto, Aos montes ensinando e аs ervinhas O nome que no peito escrito tinhas.

Um Poeta Mъltiplo Camхes foi um poeta sofisticado e popular. Mas como causar pode seu favor Nos coraзхes humanos amizade, Se tгo contrбrio a si й o mesmo Amor? Desde trabalha na redaзгo e revisгo de conteъdos educativos para a web. Veja tambйm as biografias de: Fernando Pessoa foi um dos mais importantes poetas da lнngua port Bocage foi poeta portuguкs.

O mais importante poeta portuguкs do Tomбs Antфnio Gonzaga foi um poeta portuguкs. Seu livro "Marнlia Almeida Garrett foi um poeta, prosador e dramaturgo portuguкs, te Camilo Pessanha foi um poeta portuguкs, o melhor representante do Antуnio Nobre foi um poeta portuguкs, criou uma arte singular, al Eugйnio de Andrade foi um dos maiores poetas portugueses contempo Guerra Junqueiro foi um poeta, prosador, jornalista e polнtico po Eugйnio de Castro foi um importante poeta portuguкs, o pioneiro d Veja tambйm.

UN ARBOL CRECE EN BROOKLYN PDF

"Os Lusíadas", de Luís de Camões

Cesse tudo o que a Musa antiga canta, Que outro valor mais alto se levanta. A obra foi escrita em versos, trata-se de uma grande poesia. Como funciona isso? Quais as principais figuras de linguagem? A obra foi censurada por causa disso? A isso o espectador assiste, aflito.

HANDBOOK OF CHEMOMETRICS AND QUALIMETRICS PART A PDF

Livro Os Lusíadas, de Camões

.

Related Articles